Como inserir os Direitos Humanos entre as Políticas Governamentais e Não-Governamentais?

Os cursos de Direito formam profissionais capazes quanto a direitos humanos?

Que tipos dentre Direitos Humanos são mais violados ?

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Direitos para que todos se expressem



foto por Kassá

I SEMANA PELA DEMOCRATIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO :: PIAUÍ ::

Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais
Dias 15, 16 e 17 de Dezembro na FACIME (próximo ao HGV)

Dia 15/12 – A Comunicação como um Direito Humano
14h às 16h -
- Direito Humano a Comunicação;
- Comunicação Comunitária e o sentimento de cidadania na comunidade;
- Rádios: Piratas ou Comunitárias?
16h às 18h – Oficinas
- Cordel
- Teatro do Oprimido
- Intervenção Urbana
Dia 16/12
14h às 16h - Roda de diálogo 2: Mídia e Movimentos Sociais –
- Criminalização dos movimentos sociais pela mídia;
- O papel da Universidade contra a criminalização dos movimentos sociais;
- A contra-mídia produzida pelos movimentos sociais.
16h às 18h – Continuação das oficinas
Dia 17/12 Roda de diálogo 3:Novas Mídias, Novas possibilidades
- Software livre;
- Direitos autorais e cultura livre;
- Novas Mídias e novas possibilidades.
16h às 18h – Finalização das oficinas
18h às 20h – Mostra da produção das oficinas e Exibição de Vídeos

A INSCRIÇÃO É GRATUITA E É FEITA NO PRIMEIRO DIA (DIA 15/12)

Um comentário:

afogandooganso disse...

Muito interessante esse simpósio pela democratização da comunicação.
Sucessos pra vocês que o estão idealizando.
Sou a favor da democratização, porém faço algumas ressalvas:
As Rádios Comunitárias com raríssimas exceções, vem perdendo a cada dia o objetivo que é democratizar a comunicação. Podemos observar que, ou estão nas mãos de grupos políticos, travestidos de "associações", ou estão nas mãos de grupos religiosos. E normalmente virou meio de vida, com preços extorsivos, cobrados de quem quer produzir e apresentar uma programação.
Aqui no Rio de Janeiro essa prática é constante. Morei em Belo Horizonte e pude assistir a mesma coisa!
E o pior, que quando você cobra pra alguém "trabalhar" numa "comunitária" dessas, o lixo da programação é acumulado progressivamente e se perde o controle.
As piratas seguem o mesmo caminho. Porque a intenção é a mesma. Faturar dinheiro, se sustentar e dana-se a boa comunicação.

Um grande abraço e obrigado por visitarem o meu blog,
Guará Matos.